11 de junho de 2016

Harry Potter and The Cursed Child: Minhas impressões

Eu tive a oportunidade de ir na estreia da peça Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, que aconteceu na terça e na quinta da semana passada. E aqui, vou contar um pouquinho de como me senti naquela noite, e tentar dividir as minhas emoções com vocês.   



Na primeira parte eu fiquei de boca aberta quase a peça inteira. Se uma mosca tivesse entrado eu não teria percebido. (Risos). Foi incrível o modo que Jk Rowling trouxe Harry Potter de volta.

Surpreendente foi a palavra perfeita que encontrei para definir esta parte, principalmente o jeito que ela termina. O final da parte um te deixa arrepiado. Com um ponto de interrogação na cabeça – no bom sentido – de “meu deus, e agora? ”.  Fiquei surpreendida com os efeitos especiais, eram tão reais que fiquei horas – e ainda estou – pensando em palavras para definir o que eu vi nessas duas noites de peça. Existiam momentos em que dementadores apareceram e pareciam tão reais que eu já até estava pensando numa lembrança feliz pra conjurar o patrono! A peça completa - parte 1 e 2 - soma mais ou menos umas seis horas. 


Em alguns momentos da peça era possível ouvir aplausos, risadas e choros, principalmente na segunda parte. Foi emocionante para todo mundo que estava lá.
Na quinta-feira eu já cheguei no teatro com o coração na mão, pensando no que poderia acontecer em seguida. 

Você não têm ideia de como tudo vai se resolver quando a parte um acaba, várias possibilidades passam pela cabeça, mas nenhuma que se passou pela minha foi o que realmente aconteceu. Os últimos minutos de Cursed Child posso definir como agonizantes. E novamente, no bom sentido - eu simplesmente nem sei como explicar isso, volto a dizer que estou procurando palavras e não acho nenhuma. E se não compreendem o que digo agora, irão fazê-lo ao lerem o roteiro da peça que será lançado dia 31 de julho. O final foi lindo. Eu só conseguia chorar e consegui perceber que eu não era a única chorando ali, naquele momento.  Boatos de que a JK Rowling estava lá assistindo também. 

Quando a peça acabou o teatro só se ouvia palmas e gritos. Acho que nunca aplaudi tanto na vida. Foi a coisa mais bonita que já presenciei em todos esses anos sendo fã de Harry Potter. 
Comente pelo Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário